Prova de Amor / My Sister’s Keeper (EUA, 2009)

As últimas décadas não foram nada generosas com o melodrama. Reduzido a uma caricatura vulgar, a telenovela, e com seus grandes expoentes (como Douglas Sirk, Fassbinder e Cassavetes) mortos há algum tempo, é um gênero a cada dia mais esquecido e relegado a produções de qualidade discutível para a TV, no melhor/pior estilo Hallmark Channel. Alguns filmes recentes, como Austrália de Baz Luhrmann, tentaram recuperar o velho estilo dramático clássico sem sucesso. Melhor sorte teve o filho de John Cassavates, Nick, que já havia dado conta da gramática melodramática no ótimo Diário de uma Paixão e a retoma em um “filme de doença” exemplar, este Prova de Amor. Prometo não reclamar de novo do título nacional genérico.

A família Fitzgerald enfrenta um dilema: gerada para servir de banco de células para sua irmã que sofre de leucemia, Andromeda Fitzgerald (Abigail Breslin) recusa este papel e decide pedir a sua emancipação médica processando a própria família. Exatamente quando a doença de Kate (Sofia Vassilieva) avança rapidamente, e coloca sua mãe, Sara (Cameron Diaz), seu pai, Brian (Jason Patric) e o irmão, Jesse (Evan Ellingson), em conflito.

Os primeiros trinta minutos de Prova de Amor são levemente atípicos para o gênero: acompanhamos cada um dos envolvidos no drama, apresentados previamente por uma legenda com seu nome, e seus pensamentos. O filme também não preza a linearidade e exige alguma atenção do espectador. Como todo roteiro que gira em torno de um evento revelador que é deixado para o final, há uma perda do efeito nos últimos minutos – como em 21 Gramas. Há, ainda, algumas cenas um tanto forçadas, como a visita a Coney Island, e uma poucas músicas em excesso. São defeitos pequenos diante de outras virtudes deste projeto, em especial a forma como o diretor equilibra seu desejo inegável de levar o espectador às lágrimas e a consciência de que alguns limites não podem ser ultrapassados sob pena de trair o desejo igualmente inegável de boa parte da plateia de se emocionar. Assim, sequencias que poderiam dar errado, como a visita a praia, se tornam verdadeiramente tocantes, enquanto outras ideias, como o final do romance entre Kate e o também doente Taylor (Thommas Dekker) não funcionam tão bem. Mas esta, claro, é uma questão de público. Prova de Amor é suficientemente esperto para oferecer sequencias para várias faixas etárias do público, já que a história é mostrada sob o ponto de vista de pai, mãe, irmãos e da protagonista. Se há um gênero “família que chora unida permanece unida”, este é o filme que o inaugura.

A direção de atores é ótima e Cameron Diaz é a maior surpresa, capaz de transmitir egoísmo, fúria, frustração, força e tristeza em todas as vezes em que estes sentimentos são requeridos de sua personagem. Abigail Breslin mostra que não era apenas a menina esquisita do simpático Pequena Miss Sunshine e Jason Patric defende bem seu pai que tenta compreender o que está acontecendo a sua família. O filme conta ainda com boas interpretações de Alec Baldwin, como o advogado cheio de truques com motivos pessoais no caso, e a sempre ótima Joan Cusack, como a juíza também com razões pessoais para se envolver no caso.

Ainda que alguma atenção nos minutos finais acabe por revelar o segredo da trama, sua conclusão é competente, ainda mais se considerarmos que se trata de um filme que só pode terminar de uma forma. É um trabalho mais maduro do que Diário de uma Paixão, embora igualmente sensível sem deixar de lado a linguagem do melodrama.

Cotação: ****

Site oficial
Página no IMDB

0 Responses to “Prova de Amor / My Sister’s Keeper (EUA, 2009)”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: